O que fazer em Buenos Aires – roteiro de 5 a 7 dias

Buenos Aires é uma das cidades mais charmosas do mundo. A capital da Argentina segue sendo o destino preferido dos viajantes brasileiros. Você mesmo deve conhecer alguém que já foi e voltou dando várias dicas de o que fazer em Buenos Aires.

Eu já fui várias vezes, em épocas diferentes, sozinho ou com companhias distintas, o que me proporcionou uma nova sensação a cada viagem. Por isso, vou relatar aqui as melhores experiências que vivi na capital portenha, o que fazer em Buenos Aires.

Mas… por quê ir para Buenos Aires?

Para aqueles que decidem ir pela primeira vez ao exterior, B.A. pode ser uma belíssimo primeiro destino. E não faltam motivos para isso:

  • proximidade (desde São Paulo, os vôos duram cerca de 2h30);
  • grande oferta de voos diretos a partir de várias cidades brasileiras;
  • nosso idioma é entendido por boa parte da população portenha (no mínimo eles se esforçam;
  • o idioma deles é até certo ponto fácil de entender (várias palavras são parecidas ou, no mínimo, você já ouviu por aqui);
  • a moeda local (Peso Argentino) está bem desvalorizada em relação ao Real;

Existem outros vários motivos para o viajante amar Buenos Aires. Eles podem variar de pessoa pra pessoa. Conheço quem ame e quem odeie B.A. Eu adoro aquela cidade. Tanto é que já estive lá seis vezes.

Minhas idas a Buenos Aires

Buenos Aires foi um dos destinos no meu primeiro mochilão, aquela viagem que escancarou a porta do mundo pra mim e que me fascinou!

Os outros destinos do primeiro mochilão foram: Córdoba (também na Argentina), Montevidéu e Colônia del Sacramento (Uruguai), além do tradicional roteiro chileno formado por Santiago, Valparaiso e Viña del Mar.

→ Veja aqui “O que fazer em Santiago: principais atrações”

E por quê voltei outras vezes? Existe tanto o que fazer em Buenos Aires?

Voltei porque cada viagem é diferente, embora para um destino repetido. A companhia (ou a falta dela) faz diferença. Além disso, tem o seu estado de espírito, o clima, algum evento importante. Estes são fatores que podem influenciar a experiência.

Eu já fui para Buenos Aires por que decidi alongar minha viagem (aquele primeiro mochilão que falei acima). O destino era Montevidéu. Lá, decidi atravessar para a Argentina. Aí, como já disse, fui parar no Chile.

Após isso, coloquei a capital argentina no roteiro da viagem que teve também Chile (sim, novamente), Bolívia e Peru (inclusive Machu Picchu).

Feriadão prolongado e… #partiu Buenos Aires

Voltei a B.A. em um feriadão para ver um show de rock e o Superclássico entre Boca Juniors e River Plate, o maior clássico do mundo, na minha opinião.

Clássico Boca x River (2009)
Show da banda Carajo no Teatro Flores

Depois fui duas vezes fazer a viagem “turistão”, aquela que inclui tudo o que fazer em Buenos Aires, aqueles passeios tradicionais.

Todas as viagens foram diferentes, foram únicas. E, mesmo tendo ido várias vezes, ainda faltam coisas para eu fazer em Buenos Aires e arredores.

Além disso, as inúmeras atrações da cidade fazem com que em uma primeira viagem você não consiga vivenciar tudo o que tem para fazer por lá. Outras várias visitas podem ser necessárias. Não será esforço algum, afinal, Buenos Aires é linda!


Roteiro de 5 a 7 dias em Buenos Aires

E aí? Se animou para visitar a capital argentina? Você pode agora estar se perguntando: quantos dias devo ficar por lá? Já que tem tanto o que fazer em Buenos Aires, será que preciso de um roteiro de 30 dias?

NÃO! Vai com calma. Muitas coisas que os outros vivem em determinado lugar podem não agradar a todos.

Por exemplo: eu viajaria fácil para ver jogos do Campeonato Argentino de Futebol e visitar vários estádios por lá (acho que acabei de montar mais um roteiro na cabeça!).

Você pode tranquilamente conhecer Buenos Aires em de 5 a 7 dias sossegado, fazendo todos os principais passeios, com um planejamento bem feito.

Aqui vai uma dica de roteiro de 5 dias que pode ser esticado para 7 dias:

Dia 1 – conhecendo a região central e/ou Feira de Santelmo

Aeroporto de Ezeiza, Buenos Aires

Chegando na cidade, você terá o deslocamento até a parte chamada “Microcentro”, ou seja, o centro histórico e onde estão os mais importantes pontos turísticos de Buenos Aires.

É um deslocamento um pouco demorado, pois o principal aeroporto fica na cidade de Ezeiza, a cerca de 31km do Centro da Capital.

CLIQUE AQUI e veja como chegar do Aeroporto até o Centro de Buenos Aires.

Já no Centro você encontra a Casa Rosada, sede do Governo da República da Argentina, situada na Plaza de Mayo (Praça de Maio). Esta praça abriga outros locais históricos da capital.

Destaque para a Catedral Metropolitana de Buenos Aires e o Cabildo, um pequeno museu com acervo que conta um pouco do começo da organização política, judiciária, territorial e de identidade da cidade.

Casa Rosada, Plaza de Mayo.
Plaza de Mayo, Buenos Aires

Na própria Casa Rosada há um museu com visita guiada pelos recintos da “Casa del Gobierno”. No Cabildo também há visita guiada gratuita. Os dois museus são fechados às segundas-feiras. Encontre mais informações sobre o Cabildo AQUI.

Cabildo, Buenos Aires
Foto: divulgação Turismo Buenos Aires (www.turismo.buenosaires.gob.ar)

Dica: tente fazer as visitas a estes locais no mesmo dia, pois eles se completam, já que tratam de temas análogos.

→ Reserve AQUI o seu tour por Buenos Aires

Feira de Santelmo

Feira de San Telmo
Feira de San Telmo

Em minha última visita a Buenos Aires, cheguei em um domingo. A partir da própria Plaza de Mayo, percorri a famosa Feira de Santelmo, tradicional exposição de antiguidades e artesanatos locais. A feira se estende por várias quadras até o núcleo do bairro Santelmo e acontece todos os domingos.

Foi uma belíssima oportunidade para me ambientar após anos sem pisar em B.A. Tente passar um domingo na cidade para aproveitar esta feira. Vale também visitar o Mercado de Santelmo, típico mercadão local com frutas, comidas e vários outros produtos regionais, coisas que um bom mercado municipal tem.

Ainda no primeiro dia, você poderá visitar o ponto turístico mais famoso de Buenos Aires: o Obelisco.

Obelisco de Buenos Aires
Obelisco de Buenos Aires

Como é um monumento em meio a uma avenida, bem na região central da cidade, que se pode visitar a qualquer momento, indicamos uma passadinha por lá para tirar aquela famosa foto 😉

Aproveite para almoçar ou jantar em algum restaurante que sirva comida típica argentina. A comida de lá é muito boa!!! Existem várias opções para todos os gostos e bolsos, desde fast foods (indicamos o Mostaza – várias lojas na cidade) até restaurantes requintados.

Sanduíche do Mostaza, fast food argentino

Dia 2 – Bairro de Palermo

Ruas de Palermo
Ruas de Palermo

Aproveite o segundo dia para ir ao Bairro de Palermo. A principal atração é o “Bosques Palermo”, conjunto de parques, jardins e atrações que integram o visitante e a natureza em meio à cidade grande.

Lá está localizado “El Rosedal”, um parque com belíssimos jardins de rosas, monumentos e um lago interessante (entrada gratuita). É um passeio que vale muito a pena, pois o local é calmo e as paisagens propiciam lindas fotos.

Você pode emendar com outra atração bem famosa e que faz parte do circuito de parques de palermo: o Jardim Japonês (120 pesos a entrada para adultos). Lá perto, encontramos também o Jardim Botânico, colado com a estação de metrô Plaza Itália.

Jardim Japonês Buenos Aires
Jardim Japonês (Foto: https://turismo.buenosaires.gob.ar)

O Bairro de Palermo abriga ainda atrações culturais, como museus e bibliotecas. Lá está localizado o Malba – Museu de Arte Latino-Americana. Além do Malba, temos a Casa Cavia, o Mural da Frida, o Planetário Galileu Galilei. Bares e restaurantes fazem do bairro um dos mais boêmios de Buenos Aires.


Dia 3 – La Boca + Caminito

Mesmo que você não seja um apaixonado por futebol, já deve ter ouvido falar no Boca Juniors, não é? Pois bem, o Boca é um dos clubes de futebol mais populares da Argentina e do mundo e possui um gigante história.

La Bombonera, estádio do Boca Juniors
Fachada de La Bombonera

Um dos passeios mais populares feitos pelos turistas que visitam Buenos Aires é o que engloba o bairro de La Boca e o Caminito. La Boca é a casa do Boca Juniors!

→ RESERVE AQUI SEU TOUR DO FUTEBOL EM BUENOS AIRES

Lá, em meio às casas coloridas (com muito azul e amarelo, claro), fica a lendária e temida La Bombonera, estádio que apavora os times visitantes. O estádio boquense faz cada jogo parecer uma batalha. É uma verdadeira panela de pressão. Quem comanda é “hinchada” mais fanática do futebol sulamericano (quem sabe até do Mundo), a torcida do Boca.

Torcida do Boca Juniors
Visita à parte interna do Estádio La Bombonera

No estádio existe o Museu de La Pasión Boquense. É um memorial que conta a história e mostra recordações da conquistas do Clube Atlético Boca Juniors. Pode-se fazer visita ao estádio (arquibancadas) e até pisar no gramado do famoso alçapão.

Caminito e suas cores

Lá perto, está o Caminito, uma espécie de rua-museu com casas coloridas, restaurantes, lojas de produtos locais e váááários restaurantes. Por lá pode-se apreciar a famosa e deliciosa comida argentina, além de almoçar assistindo uma apresentação de tango. Dá até para arriscar uns passos do famoso ritmo portenho. Que tal?

→ Tour guiado GRÁTIS por La Boca – contrate AQUI

Dia 4 – Recoleta

Entrada do Cemitério da Recoleta
Entrada do Cemitério da Recoleta

A Recoleta é um bairro muito charmoso e com locais interessantes. A atração mais famosa do bairro é o cemitério da Recoleta, construído em 1822. Lá estão os túmulos de várias personalidades da história argentina e das famílias mais poderosas de Buenos Aires.

Túmulo de Eva Perón
Túmulo de Eva Perón

Destaca-se o túmulo de Eva Perón. Podemos considerar um memorial de Evita, pois é uma obra imponente que atrai muitos visitantes. Na verdade é uma parada obrigatória nos tours guiados pelo cemitério.

A arquitetura dos túmulos realmente impressiona fazendo o visitante admirar as obras por um tempo. Vale a visita na Basílica Nuestra Senhora del Pilar, datada de 1732.

Arquitetura interna do Cemitério da Recoleta

Vida além do cemitério

Fora dos muros do cemitério da Recoleta a vida pulsa forte. Bem pertinho, temos o Centro Cultural Recoleta, uma antiga prisão, asilo, convento… de tudo um pouco. Hoje o local oferece atividades culturais, apresentações artísticas e até um bar/restaurante.

Fachada do Centro Cultural Recoleta
Centro Cutural Recoleta (Foto: https://turismo.buenosaires.gob.ar)

Em frente ao Centro Cultural, na Plaza Francia, rola uma feirinha de artesanatos onde o visitante poderá adquirir lembranças e artigos locais.

Ainda ali no pedaço podemos avistar os belíssimos prédios da Faculdade de Direito do MARQ – Museu de Arquitetura e Desenho. Cada prédio fica de um lado do Parque Carlos Thays, espaço público muito bem conservado que abriga obras de arte inclusive do colombiano Fernando Botero.

Plaza Francia, Recoleta - Buenos Aires
Plaza Francia
“Torso Masculino” – Fernando Botero. Obra localizada no Parque Carlos Thays
(Foto: https://turismo.buenosaires.gob.ar)

Acima falei da Faculdade de Direito. Este pode ser seu ponto de partida para visitar a Recoleta caso esteja hospedado em outro bairro. Isso porque foi inaugurada recentemente a Estação Facultad de Derecho, pertencente à linha H do metrô (subte) de Buenos Aires.

Floralis Generica

Ao lado da Faculdade de Direito temos a outra grande atração da Recoleta: a Floralis Generica. Trata-se de uma flor metálica de 23 metros de altura que se tornou um dos principais pontos turísticos de Buenos Aires.

Floralis Generica - atração na Recoleta
Floralis Generica

Uma curiosidade: a flor se fecha à noite e abre novamente quando recebe os raios de sol. Vale aquela selfie!

Se você quiser fazer compras, o bairro possui dois centros comerciais principais: o Recoleta Mall e o Buenos Aires Design, este segundo bem ao lado do Centro Cultural.

Livraria El Atheneo

Saindo dessa parte do bairro, podemos caminhar um pouco para dentro do bairro e chegar à famosa e belíssima Livraria El Atheneo. Eu diria que é um visita obrigatória.

Livraria El Atheneo
Parte interna da Livraria El Atheneo

A livraria está entre as mais bonitas do mundo e conserva seu estilo desde 1919. Já foi um teatro, cinema e hoje se tornou um ponto turístico da capital argentina. Vale a pena a visita!

Dia 5 – Calle Florida, Galerias Pacífico e Plaza San Martín

A Calle Florida é uma das ruas mais famosas de Buenos Aires. Lojas de todos os estilos, para todos os bolsos e muita coisa interessante estão ao longo dessa calle que tem um lugarzinho especial no coração de boa parte dos visitantes.

Galerias Pacífico
Galerias Pacífico

Percorrendo a Florida, chegamos à Galerias Pacífico, um shopping center bem famoso na cidade e que tem tudo que você pode estar precisando.

No final da Florida, chegamos na Plaza San Martín. Este local conta com um memorial em homenagem aos combatentes mortos na Guerra das Malvinas, áreas verdes e alguns monumentos – o do General San Martín é o principal, claro.

Ainda na praça podemos ver a famosa Torre Monumental com seu conhecido relógio. É na Plaza San Martín que os portenhos se reúnem para acompanhar eventos esportivos e de outros gêneros (vi um jogo da Copa da Rússia lá com eles).

Além disso, o local serve como ponto de encontro e de descanso durante o dia, quando várias pessoas se estendem nos gramados para dar aquela relaxada em meio a um dia de trabalho ou estudos.

Dias 6 e 7 – Delta do Rio Tigre ou Zoo de Luján ou San Isidro ou Monumental de Nuñez

Se quiser (e puder) estender, dá para fazer os passeios da tradicionais da capital e os tours dos arredores. Nas cidades próximas existem outras atrações bem populares, tais como o Delta do Rio Tigre e Zoológico de Luján.

O Delta é um belo passeio, porém eu nunca fiz. Quem já foi recomenda, embora não falem do local com tanta empolgação.

Polêmica!

Já o Zoo de Luján é controverso e polêmico. Você já deve ter visto fotos de pessoas dentro de jaulas deste zoológico com animais normalmente ferozes, como leões.

Pois bem: algumas pessoas questionam o porquê de os animais se manterem tão de buenas ao lado de humanos, ignorando seus instintos naturais. Falam de animais dopados para satisfazer o turismo. Não sou capaz de opinar. Por este motivo, por não saber o que rola lá no zoo, eu nunca fiz este passeio.

Day trip em San Isidro

Se sobrar um tempo, você pode fazer um bate-e-volta em San Isidro, uma cidadezinha a 20km de Buenos Aires e que mantém seu estilo pacato. Lá encontramos com ruas calmas e arborizadas. Vale visitar a Catedral de San Isidro, datada de 1906.

Recomendamos fazer este passeio se for sua segunda ou terceira vez em Buenos Aires, justamente para sair um pouco das mesmas atrações. Ou, então, você pode conciliar esta visita com o passeio do Delta do Rio Tigre.


Compras alternativas

Se sobrar um tempo no roteiro, você pode fazer compras de artigos que a Argentina produz com muita qualidade: couro. Para isso você terá que sair da área da Calle Florida.

Pegue umas horinhas para visitar lojas de artigos de couro em Avellaneda, bairro famoso por suas tiendas especializadas neste material. Os preços são realmente baixos. Uma bela oportunidade de compras. Peça indicações em seu hotel.


Ah o futebol argentino…

Voltando a falar em futebol, e já que a dica acima fala do bairro de Avellaneda, lá encontramos dois dos mais tradicionais clubes de Buenos Aires: o Club Atlético Independiente e o Racing Club de Avellaneda.

Festa do Racing campeão argentino
Racing, campeão argentino 2018/2019 (Foto: divulgação https://www.racingclub.com.ar/)

Estas duas equipes protagonizam um clássico de respeito na Argentina e seus estádios ficam a poucos metros de distância um do outro. São eles: Estádio Libertadores de América (Independiente) e o “El Cilindro” (Racing). Dá para visitar numa só ida ao bairro.


Última vez que falo de futebol, juro!

Tem ainda mais uma dica de última hora: se você gosta de futebol, pode fazer uma visita ao Estádio Monumental de Nuñes. É a casa do Club Atletico River Plate, o maior rival do Boca Juniors. Lá você pode conhecer um pouco da história do Campeão da Libertadores da América de 2018.


Gordices porteñas: Café Tortoni

Para finalizar, a dica mais que manjada é tomar aquele café (chocolate quente no meu caso) no Café Tortoni.

Café Tortoni - fachada
Fachada do Café Tortoni, o mais famoso de Buenos Aires

Trata-se de um café à moda antiga. Antigo mesmo! O estabelecimento existe desde 1858! Sim, desde o século retrasado!

A fila na porta atesta o status de “ponto turístico” que o Café Tortoni alcançou nessa sua longa vida. Lá dentro, um ambiente aconchegante te espera, no melhor estilo portenho, tradicional, com seus móveis já marcados pelo tempo, mas com muito charme.

Interior do Café Tortoni
Ambiente que remete a décadas atrás

Nós fomos no Tortoni em duas noites durante seis dias de Buenos Aires. É bom demais! Os churros com aquele famoso doce de leite argentino… hummm…

Café, chocolate quente, churros e doce de leite no Café Tortoni
Café, chocolate quente, churros e doce de leite

No local, que muda de cara no tardar da noite, são oferecidos jantares com apresentação de tango. Com toda certeza irão te oferecer este passeio em sua visita a Buenos Aires.

Eu não fui jantar no Tortoni, mas todas as pessoas que conheço e que foram jantar e ver a apresentação de tango aprovam. Tem o estilo de passeio “turistão”, mas deve valer a experiência.

Eu fui mais pelas gordices da foto aí de cima… e pra aquecer, já que estava uns 4 graus na rua.

*os preços do Café Tortoni são medianos, ou seja, não é barato, mas não é aquele lugar que vai quebrar seu orçamento. Vale a pena!


PEDIDO ESPECIAL

Agora que você chegou ao final do post, espero ter te ajudado a iniciar a próxima viagem.

Eu escrevi isto sozinho, sem auxílio nenhum, apenas com base em minhas experiências, pois adoro ver as pessoas viajando barato por aí!

Gostaria de pedir uma ajudinha também: o Blog Embarcando.com tem alguns parceiros que garantem preços mais baixos para o planejamento da sua viagem.

Fazendo suas reservas aqui pelo blog, ganho uma pequena comissão e você me ajuda a seguir trazendo dicas gratuitas de viagens baratas.

Você pode reservar hotéis AQUI através do Booking.com (use este link, tá?!) – É seguro, você NÃO PAGA NADA A MAIS e garante a comissão para o blog.

Também temos seguros viagem com desconto (basta utilizar este link e o CÓDIGO PROMOCIONAL: EMBARCANDO5 .

Para ver mais parceiros, visite a sessão Monte sua viagem

Muito obrigado e BOA VIAGEM!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.