Como viajar barato? Dicas para planejar uma viagem gastando pouco

No momento de planejar uma viagem, as preocupações com os gastos e com o deslocamento são duas das principais que vêm à cabeça do viajante.

Como planejar uma viagem gastando poucoGastar menos, comprando passagens mais baratas em uma viagem pode garantir maiores chances de fazer outra trip mais rápido. Isto quer dizer mais experiências. Mais lugares pra conhecer. Mais vida pra viver!

Mas, quando comprar as passagens?

Como pesquisar passagens aéreas baratas?

Qual o preço que devo considerar bom para pagar nas passagens?

Como planejar uma viagem por conta própria gastando pouco?

Em minhas várias viagens colecionei, além de destinos, muita experiência na busca de passagens aéreas, na compra de passagens mais baratas.

Então vamos tentar dar uma ajudinha a quem está querendo viajar, mas quer viajar com passagens baratas e mais: quer saber como planejar uma viagem gastando pouco.


Dicas para planejar uma viagem gastando pouco

Muitas pessoas me perguntam como eu faço para viajar tanto (nem acho que viajo tanto assim).

Como eu consigo pagar menos para viajar? Como pesquiso e encontro as passagens baratas?

Alguns macetes aprendi com o tempo, com as experiências, com a busca implacável por passagens aéreas baratas.

Só colocando a mão na massa podemos ficar craques em buscar e encontrar os melhores preços de passagens aéreas. Assim, vamos aprender como planejar uma viagem gastando menos.

Vou tentar passar, neste e em outros posts, algumas dicas valiosas para quem quer viajar gastando pouco

Desta forma, você aprenderá como comprar passagens aéreas baratas e planejar uma viagem por conta própria.


Melhor época para planejar uma viagem 

A época de viajar pode ser determinante para gastar menos.

Se a viagem será em uma época considerada baixa temporada, os preços estarão mai baixos. Isto inclui passagens, hotéis, passeios e até mesmo alimentação.

Se você paga menos em uma viagem, logo poderá fazer outra.

Agora, se a viagem é feita em uma época de alta temporada, com certeza os preços serão mais altos em tudo. Principalmente nas hospedagens e passagens aéreas.

Se você gasta mais em uma viagem, vai demorar mais para fazer outra.

Portanto, com planejamento, com pesquisas, com uma bela programação, você poderá planejar outras viagens baratas em menos tempo.

Sendo assim, busque programar as viagens em épocas de baixa temporada.

Lógico que dependendo de alguns fatores como férias no trabalho, estudos, escolas dos filhos isso fica mais complicado.

Mas, se der, escolha os meses de menos movimento no destino escolhido.

Brasil 

Aqui no Brasil, se a viagem será para o Nordeste, os gastos nos meses de novembro a fevereiro tendem a ser mais altos do que nos demais.

Já para o Sul, no inverno os gastos podem ser maiores, pois é a época de curtir o frio do meio do ano.

América do Sul

Para destinos na América do Sul, busque se informar das melhores épocas para viajar, pois podem variar de acordo com o local. Por exemplo, na Colômbia e no Uruguai os preços podem ser maiores no verão.

Já na Argentina e no Chile (Santiago), o frio pode fazer com que o viajante gaste mais. 

Ainda no Chile, se o destino for o Deserto do Atacama, a época de maio a agosto pode ser mais barata. Porém, a neve pode atrapalhar os planos, pois alguns passeios não são realizados em caso de grande nevasca.

O mesmo vale para o sul, a Patagônia chilena. Estradas podem ser fechadas se as condições climáticas não ajudarem. Isso pode resultar em atrasos que comprometem seu planejamento.

Europa

Já para a Europa, os meses de junho, julho e agosto são COM CERTEZA bem mais caros e mais movimentados.

As passagens aéreas do Brasil para a Europa podem cair de 20 a 40% nos meses de frio europeu (novembro a março/abril).

Já de junho a agosto, os valores são bem mais altos, pois a procura é maior e é época de férias na Europa.

Você pode saber mais no post  Quando comprar passagens aéreas mais baratas?


Como pesquisar passagens aéreas baratas?

Tente ficar de olho nos aplicativos de busca de passagens aéreas, em sites que dão dicas de preços baixos. Vejam também os sites das próprias companhias. Vez ou outra, acontecem promoções.

Assim você poderá se familiarizar com o meios de busca e ficar craque em como planejar uma viagem gastando menos.

De madrugada é mais barato?

Dizem (e pode mesmo ser verdade), que em alguns dias da semana os voos são mais baratos.

Realmente já encontrei preços muito bons em dias como segunda e terça feira, sempre em um horário bem avançado da noite, às vezes de madrugada. Porém, isso NÃO É REGRA!

Promoções

As chamadas MEGA PROMOÇÕES aparecem sempre às sextas-feiras ou em véspera de feriados no caso da LATAM e da GOL.

As demais companhias geralmente entram na onda e a concorrência fica bem legal, podendo ter diminuição de preço no meio do período de promoção.

Ou seja: passagens aéreas baratas se tornam passagens aéreas mais baratas ainda e você poderá planejar uma viagem barata por conta própria!

Este foi o caso da promoção de fevereiro de 2017, quando as companhias foram baixando o preço das passagens e as outras seguiam o mesmo movimento.

Foi uma das promoções que mais valeram a pena para voos nacionais nos últimos tempos.

Depois disso, outras promoções aconteceram e as próximas podem estar chegando.

As companhias aéreas estrangeiras também lançam promoções. É bom ficar ligado no site das empresas para não perder a oportunidade.

Dica!

O site www.melhoresdestinos.com.br pode ajudar bastante na busca de passagens aéreas baratas, pois eles avisam quando os preços baixam e quando as promoções são lançadas.

Existem outras dicas no post Como pesquisar passagens aéreas?


Como comprar passagens aéreas?

Como planejar uma viagem gastando poucoCom a popularização da Internet, qualquer pessoa com um computador, tablet ou celular conectado na rede pode comprar o que desejar. Isto não é diferente quando falamos de passagens aéreas.

Porém, muita gente ainda não sabe como comprar passagens. Na verdade muitas pessoas ainda não sabem que dá para comprar os bilhetes pela Internet.

Outras pessoas têm medo de comprar, pois algo pode dar errado, ou pode  fazer algo errado no momento da compra da passagem aérea.

O processo de compra de passagens aéreas está se modernizando com o passar do tempo. Os sistemas das companhias aéreas estão mais amigáveis ultimamente, facilitando o processo.

Estas facilidades permitem que qualquer pessoa consiga emitir passagens tranquilamente e possa planejar uma viagem por conta própria.

Os sites das empresas são seguros. Provavelmente todos que eu conheço ou que já utilizei até hoje possuem bons sistemas de segurança. Estes sistemas permitem ao viajante efetuar uma compra estando totalmente protegido no ambiente online.

Mas… atenção:

Como todo cuidado é pouco, compre passagens aéreas somente em sites das próprias companhias que operam os voos ou em site de agências ou revendedores idôneos, confiáveis.

Faça uma pesquisa antes de mergulhar de cabeça em sites desconhecidos. Pior ainda se o preço estiver muito abaixo do normal.

Quando a esmola é demais, o santo desconfia!

Quando estiver no site escolhido, observe sempre o cadeado verde que aparece ao lado do endereço do site (endereço do site é o “www.nomedosite.com” ou “.com.br” ou outras extensões).

Este cadeado, ao contrário do que muitos pensam, não garante a confiabilidade do site, mas sim que a sua conexão com a página está segura

E o que isso quer dizer?

Quer dizer que a conexão usa criptografia para embaralhar as informações de um modo que elas só possam ser compreendidas pelo receptor (site).

Para isso, usa-se um recurso denominado “protocolo” (TSL ou SSL). Ele é responsável por transformar em códigos o que você digita no seu navegador e o que chega até o servidor.

Se as informações digitadas no processo de compra forem interceptadas por usuários mal intencionados, elas aparecerão para eles como dados desconexos, impossíveis de serem decifrados.

Depois desse mergulho (de barriga) no mundo da informática (nosso forte é viajar!), vem  parte mais fácil: comprar.

Basta selecionar de onde você quer partir, o destino que quer visitar, a data de ida, a data de volta e pronto!

Ah, você também pode comprar apenas a passagem de ida… ou apenas a de volta.

Outros meios de compra de passagens aéreas

Existem outros meios de se comprar passagens aéreas. O call center (central telefônica) das empresas aéreas disponibiliza atendentes que fazem todo este serviço pelo cliente. Basta informar a origem, o destino e a data de cada voo.

Nestes casos o pagamento por cartão de crédito é feito mediante informação, pelo titular (comprador) de todos os dados do cartão.

O atendente digita todas as informações que o cliente falar na ligação e efetua a compra.

Alguns sistemas estão preparados para que o próprio cliente digite os dados, o que traz mais segurança para o dono do cartão.

Pagamento via boleto bancário

Há, também, a possibilidade de pagamento via boleto bancário. Este meio de pagamento demora um pouco mais para ser processado. O cartão de crédito é “online”, ou seja, em tempo real, na hora.

Outras maneiras de pagar as passagens aéreas podem existir, dependendo da empresa. Vale lembrar que as compras feitas via telefone têm um acréscimo no preço final, já que para a emissão, é cobrado um valor de serviço.

Comprando passagens em lojas (oficinas) das companhias

Nos balcões das lojas das empresas aéreas o atendente pode efetuar a emissão de passagens aéreas na hora, mediante pagamento ali mesmo no local.

Este meio, assim como os call centers, cobram uma taxa de emissão que varia de acordo com a companhia aérea.

Esta forma de compra é um tanto incomum aqui no Brasil. Geralmente estes pontos de vendas ficam nos aeroportos. E,  normalmente, os aeroportos são um pouco distantes dos centros das cidades

Temos exceções, lógico: Congonhas, Santos Dumont, Porto Velho e outros que podem existir por aí e que ainda não conheci.

Fique à vontade para deixar nos comentários outros aeroportos que ficam pertinho do Centro das cidades brasileiras 😉 )

Já no exterior, as empresas aéreas  de alguns países possuem escritórios próprios nas ruas ou em galerias e shoppings, não apenas nos aeroportos.

Lembro de ter visto isto em Buenos Aires (famoso edifício da Aerolineas Argentinas na Calle Perú com Rivadavia).

Também vi em Lima, Peru (na época escritório da LAN), em Cracóvia, Polônia (loja da LOT Polish Airlines) e em outros lugares.

Lojas (de turismo) das companhias aéreas no Brasil

As lojas de vendas de pacotes de viagens são outro meio de compra de passagens aéreas. Agências famosas e tradicionais estão dividindo espaço cada vez mais com lojas das Empresas aéreas.

Estas últimas estão em franco crescimento nos últimos anos. Nestas lojas também é cobrada a taxa de emissão de passagem aérea.


Agora que você já sabe como comprar passagens aéreas e quais os meios de fazer a compra, tudo parece resolvido, não é?

Você viu como você mesmo pode emitir sua passagem aérea e como planejar uma viagem por conta própria, mas não termina por aí.

As coisas podem melhorar! Você pode comprar passagens aéreas baratas para viajar mais. Quer saber como fazer isso?

Leia o post sobre como comprar passagens aéreas baratas e vamos junto com o Embarcando.com viajar barato 🙂

15 dicas para viajar mais barato

Viajar é bom demais. Viajar barato é melhor ainda!

Aquela viagem tão esperada pode ser feita com muito mais economia. Seguindo alguns macetes, você poderá viajar barato mais vezes.

Pagando menos em uma viagem, você pode começar a planejar a próxima antes do que imagina, afinal, o dinheiro não gasto a mais em uma viagem pode ser usado em outra.

Vou deixar aqui umas dicas para você que quer viajar barato, mas acha que precisa ter uma fortuna no bolso para fazer uma viagem bem legal.


1 – Faça um planejamento para ver quanto será possível gastar

15 dicas para viajar barato

Assim você poderá ter uma ideia do que te esperará na volta da viagem hehe.

Se for uma viagem de avião, com um bom planejamento, você poderá saber direitinho o quanto terá disponível para gastar nas passagens aéreas.

Por exemplo: estipulando uma quantia máxima para gastar na viagem, você poderá saber qual o valor que poderá pagar nas passagens para não faltar nos demais tópicos (hospedagem, deslocamentos etc).

Se for de ônibus ou carro, saberá qual a melhor opção para pegar a estrada, pois nem sempre a comodidade de viajar de carro compensa. Isto porque no caminho teremos o cansaço, os gastos com combustível, estacionamento etc.

Então, o transporte público, apesar da falta de comodidade, pode ajudar a viajar barato.


2 – Viaje (se possível) na época conhecida como “baixa temporada”. É mais barato para viajar!

15 dicas para viajar barato - planeje fora da alta temporada.

Nesta época, que varia de acordo com a região do Brasil e do mundo, os gastos com passagens aéreas, hospedagem e até mesmo com passeios será mais barato que na época de alta temporada.

Isto acontece porque cresce a procura por passagens, hospedagem e atrações em meses de maior fluxo de turistas, como nas férias escolares.


3 – Busque passagens aéreas com antecedência

15 dicas para viajar barato - acostume-se a realizar buscas de passagens.

Já com o destino decidido ou quase decidido, tente manter uma rotina de busca de passagens aéreas para onde deseja ir. Veja as melhores opções de dia e empresa.

Eu recomendo  e sempre uso o buscador de passagens aéreas do Skyscanner.

Isso fará com que você identifique um preço imperdível, o que deixa sua viagem mais barata. E aí, se encontrar, compre!


Por falar em comprar…

4 – Compre as passagens aéreas com antecedência (não muita!)

Já com o destino decidido, com o melhor preço encontrado, compre as passagens. Dizem que há um tempo certo para isso, que quanto antes melhor.

Mas, de acordo com minhas experiências e de pessoas do ramo do turismo, os melhores preços são encontrados cerca de 3 ou 4 meses antes da data da viagem para voos internacionais ou de 6 a 2 meses antes de uma viagem pelo Brasil.

Claro que isso não é regra, pois a oscilação dos preços é muito grande! Mas é um direcionador para viajar mais barato.

Tipo assim: se não esteve mais barato neste tempo que você está acompanhando os preços, provavelmente não vai baixar mais (olha a importância de criar aquele hábito de buscar passagens antecipadamente).

Este post pode te ajudar a saber quando comprar passagens aéreas.


5 – Faça buscas de ida e volta

Realize pesquisas de ida e volta nos sites de busca e das companhias aéreas. Ou seja, faça a busca do trecho de ida e do trecho de volta na mesma pesquisa.

Os preços podem variar nas passagens aéreas nacionais e COM CERTEZA são mais baixos nas internacionais do que se buscarmos apenas a ida ou apenas a volta.

Eu escrevi um post COMPLETO sobre como comprar passagens aéreas com maiores chances de pagar menos. Leia aqui as dicas.


6 – Baixe os aplicativos de pesquisas de passagens aéreas que possuem aviso de tarifa baixa

Existem inúmeros sites e aplicativos de pesquisa de passagens aéreas e de ônibus.

Alguns destes sites possuem a opção de “criar alerta de preço”. Esta opção vai enviar uma notificação assim que os preços das passagens que você está buscando estiverem mais baratos.


7 – Fique ligado nas promoções – cadastre seu e-mail ou siga nas redes sociais

Visite os sites das empresas aéreas e de transporte terrestre (ônibus e trem) e acompanhe as promoções. Sempre tem uma promo com preços legais para os viajantes.

Para não perder nenhuma delas, inscreva-se para receber notificações das companhias.

Você também pode seguir as empresas de transportes nas redes sociais e ficar sempre muito bem atualizado e planejar aquela viagem mais barata.


8 – Faça buscas em datas flexíveis

No caso de passagens aéreas, faça buscas selecionando a opção “datas flexíveis”, ou seja, expandindo o leque de opções de dias para realizar sua viagem.

Pode ter um preço melhor no sábado cedinho do que sexta à noite, ou voltando um dia antes (ou depois) daquela data que você estava pensando inicialmente.

Usando esta ferramenta, eu já consegui viajar barato várias vezes.


9 – Faça buscas com a opção “múltiplos destinos” ou “multi trip” ou “multi city”

Ainda falando de passagens aéreas, você pode optar por comprar trechos não apenas ida e volta, mas também indo para um lugar e voltando de outro.

Exemplo: trecho 1 São Paulo para Montevideo e trecho 2 Buenos Aires para São Paulo. Assim, você poderá conhecer dois destinos e pagar o preço que pagaria comprando ida e volta.

→ DICA: saiba como comprar passagens aéreas pagando menos.

Observação: no exemplo acima, o deslocamento entre Montevidéu e Buenos Aires deveria ser realizado por conta própria. Uma das opções é ir de barco, o famoso Buquebus. Um passeio e tanto!

Reserve seu transfer em Montevideo AQUI e viaje com tranquilidade.

Para consultar horários, valores e comprar sua passagem entre Buenos Aires e Montevideo (e vice-versa), acesse o site oficial do Buquebus.


10 – Prefira o sábado à sexta-feira para viajar barato

Geralmente as passagens aéreas às sextas-feiras no final do dia são mais caras que aos sábados pela manhã.

Então, prefira deixar para ir sábado cedinho. Você aproveitará o dia e pagará mais barato, muito provavelmente.

Claro que se a viagem for de poucos dias, pode não compensar. Mas, se for um feriadão prolongado em Salvador, por exemplo, você chega e já pega uma praia.

E tem mais uma vantagem: uma diária a menos de hotel!

No caso de voos internacionais também existe uma bela possibilidade de isso acontecer, pois historicamente as passagens aos sábados são mais baratas que na sexta. Assim você pode economizar e viajar barato mais vezes.


11 – Prefira voltar fora dos domingos, fora de final de feriadão ou de época de retorno de férias.

Geralmente os voos aos domingos são mais caros, pois a procura aumenta e não foi só você que pensou em viajar para aquele destino. Por isso, se puder fugir de domingos principalmente no final do dia ou então fugir de volta de feriados prolongados, fuja e pague mais barato.


12 – Faça parte dos programas de milhagem das companhias aéreas para viajar mais barato

As companhias aéreas possuem programas de milhagens que possibilitam trocar por passagens:

– os pontos adquiridos em voos;

– pontos ganhos em lojas/empresas parceiras da companhia;

– pontos transferidos do cartão de crédito e de bancos.

Isto permite, com o tempo, realizar uma viagem pagando apenas as taxas de embarque, ou seja, você vai viajar mais barato, quase de graça!

Faça o cadastro nos sites das empresas aéreas e acompanhe as promoções.

No caso de empresas de ônibus, já existem alguns programas de pontos que também permitem a troca por passagens. Veja se a companhia que você mais utiliza possui esta vantagem para baratear sua viagem.

Os postos de gasolina também dão pontos para quem usa frequentemente seus serviços. Estes pontos podem ser trocados por vários prêmios, dentre os quais passagens aéreas.

Dê uma olhadinha no posto onde você abastece.


Por falar em pontos, um dos meios mais utilizados para acúmulo de milhas é o cartão de crédito.

13 – Use e abuse do cartão de crédito (com responsabilidade e moderação!)

Com ele, os valores das compras feitas na função crédito são convertidos em pontos que você pode transferir para as Empresas aéreas e trocar por passagens.

Consulte seu banco ou o emissor de seu cartão de crédito para ver as regras.


14 – Use transporte público ou compartilhado em sua viagem

O transporte público pode gerar uma bela economia. Basta se programar.

Se seu destino for São Paulo ou outras grandes cidades do mundo, é possível comprar um cartão com várias passagens (ou de uso ilimitado) para utilizar em um dia ou em um período maior e fazer sua viagem ficar mais barata.

O Uber é outra bela opção de transporte disponível nas principais cidades do Brasil e do mundo. Além de ter o preço mais baixo que o táxi, o valor da viagem pode ser dividido entre os usuários.


15 – Reserve sua hospedagem pelo Booking.com

Além de contar com a segurança do maior site de reservas de hospedagem do mundo, com opções de acomodação com pagamento durante a estadia e com cancelamento grátis (antes de determinada data), você poderá receber descontos em suas próximas reservas.

Eu sempre utilizo o Booking.com e recomendo!


Vai por mim!

Gostou das dicas do Embarcando.com para viajar barato?

Estas são dicas de quem já pesquisou muito e já conseguiu fazer várias viagens pagando bem menos do que imaginava!


PEDIDO ESPECIAL

Agora que você chegou ao final do post, espero ter te ajudado a iniciar a próxima viagem.

Eu escrevi este post com base em minhas experiências, pois adoro ver as pessoas viajando barato por aí!

Agora, peço uma ajudinha: o Blog Embarcando.com tem alguns parceiros que garantem preços mais baixos para o planejamento da sua viagem.

Fazendo suas reservas aqui pelo blog, ganho uma pequena comissão e você me ajuda a seguir trazendo dicas gratuitas de viagens baratas.

Você pode reservar hotéis AQUI através do Booking.com (use este link, tá?!) – É seguro, você NÃO PAGA NADA A MAIS e garante a comissão para o blog.

Também temos seguros viagem com desconto (basta utilizar este link e o CÓDIGO PROMOCIONAL: EMBARCANDO5 .

Se você quer viajar conectado por países do mundo todo, adquira um chip da EasySIM4You. Eu usei e indico! Compre AQUI o chip de viagem para seu celular.

Para ver mais parceiros, visite a sessão Monte sua viagem

Muito obrigado e BOA VIAGEM!!!

O que fazer em Buenos Aires – roteiro de 5 a 7 dias

Buenos Aires é uma das cidades mais charmosas do mundo. A capital da Argentina segue sendo o destino preferido dos viajantes brasileiros. Você mesmo deve conhecer alguém que já foi e voltou dando várias dicas de o que fazer em Buenos Aires.

Eu já fui várias vezes, em épocas diferentes, sozinho ou com companhias distintas, o que me proporcionou uma nova sensação a cada viagem. Por isso, vou relatar aqui as melhores experiências que vivi na capital portenha, o que fazer em Buenos Aires.

Mas… por quê ir para Buenos Aires?

Para aqueles que decidem ir pela primeira vez ao exterior, B.A. pode ser uma belíssimo primeiro destino. E não faltam motivos para isso:

  • proximidade (desde São Paulo, os vôos duram cerca de 2h30);
  • grande oferta de voos diretos a partir de várias cidades brasileiras;
  • nosso idioma é entendido por boa parte da população portenha (no mínimo eles se esforçam;
  • o idioma deles é até certo ponto fácil de entender (várias palavras são parecidas ou, no mínimo, você já ouviu por aqui);
  • a moeda local (Peso Argentino) está bem desvalorizada em relação ao Real;

Existem outros vários motivos para o viajante amar Buenos Aires. Eles podem variar de pessoa pra pessoa. Conheço quem ame e quem odeie B.A. Eu adoro aquela cidade. Tanto é que já estive lá seis vezes.

Minhas idas a Buenos Aires

Buenos Aires foi um dos destinos no meu primeiro mochilão, aquela viagem que escancarou a porta do mundo pra mim e que me fascinou!

Os outros destinos do primeiro mochilão foram: Córdoba (também na Argentina), Montevidéu e Colônia del Sacramento (Uruguai), além do tradicional roteiro chileno formado por Santiago, Valparaiso e Viña del Mar.

→ Veja aqui “O que fazer em Santiago: principais atrações”

E por quê voltei outras vezes? Existe tanto o que fazer em Buenos Aires?

Voltei porque cada viagem é diferente, embora para um destino repetido. A companhia (ou a falta dela) faz diferença. Além disso, tem o seu estado de espírito, o clima, algum evento importante. Estes são fatores que podem influenciar a experiência.

Eu já fui para Buenos Aires por que decidi alongar minha viagem (aquele primeiro mochilão que falei acima). O destino era Montevidéu. Lá, decidi atravessar para a Argentina. Aí, como já disse, fui parar no Chile.

Após isso, coloquei a capital argentina no roteiro da viagem que teve também Chile (sim, novamente), Bolívia e Peru (inclusive Machu Picchu).

Feriadão prolongado e… #partiu Buenos Aires

Voltei a B.A. em um feriadão para ver um show de rock e o Superclássico entre Boca Juniors e River Plate, o maior clássico do mundo, na minha opinião.

Clássico Boca x River (2009)
Show da banda Carajo no Teatro Flores

Depois fui duas vezes fazer a viagem “turistão”, aquela que inclui tudo o que fazer em Buenos Aires, aqueles passeios tradicionais.

Todas as viagens foram diferentes, foram únicas. E, mesmo tendo ido várias vezes, ainda faltam coisas para eu fazer em Buenos Aires e arredores.

Além disso, as inúmeras atrações da cidade fazem com que em uma primeira viagem você não consiga vivenciar tudo o que tem para fazer por lá. Outras várias visitas podem ser necessárias. Não será esforço algum, afinal, Buenos Aires é linda!


Roteiro de 5 a 7 dias em Buenos Aires

E aí? Se animou para visitar a capital argentina? Você pode agora estar se perguntando: quantos dias devo ficar por lá? Já que tem tanto o que fazer em Buenos Aires, será que preciso de um roteiro de 30 dias?

NÃO! Vai com calma. Muitas coisas que os outros vivem em determinado lugar podem não agradar a todos.

Por exemplo: eu viajaria fácil para ver jogos do Campeonato Argentino de Futebol e visitar vários estádios por lá (acho que acabei de montar mais um roteiro na cabeça!).

Você pode tranquilamente conhecer Buenos Aires em de 5 a 7 dias sossegado, fazendo todos os principais passeios, com um planejamento bem feito.

Aqui vai uma dica de roteiro de 5 dias que pode ser esticado para 7 dias:

Dia 1 – conhecendo a região central e/ou Feira de Santelmo

Aeroporto de Ezeiza, Buenos Aires

Chegando na cidade, você terá o deslocamento até a parte chamada “Microcentro”, ou seja, o centro histórico e onde estão os mais importantes pontos turísticos de Buenos Aires.

É um deslocamento um pouco demorado, pois o principal aeroporto fica na cidade de Ezeiza, a cerca de 31km do Centro da Capital.

CLIQUE AQUI e veja como chegar do Aeroporto até o Centro de Buenos Aires.

Já no Centro você encontra a Casa Rosada, sede do Governo da República da Argentina, situada na Plaza de Mayo (Praça de Maio). Esta praça abriga outros locais históricos da capital.

Destaque para a Catedral Metropolitana de Buenos Aires e o Cabildo, um pequeno museu com acervo que conta um pouco do começo da organização política, judiciária, territorial e de identidade da cidade.

Casa Rosada, Plaza de Mayo.
Plaza de Mayo, Buenos Aires

Na própria Casa Rosada há um museu com visita guiada pelos recintos da “Casa del Gobierno”. No Cabildo também há visita guiada gratuita. Os dois museus são fechados às segundas-feiras. Encontre mais informações sobre o Cabildo AQUI.

Cabildo, Buenos Aires
Foto: divulgação Turismo Buenos Aires (www.turismo.buenosaires.gob.ar)

Dica: tente fazer as visitas a estes locais no mesmo dia, pois eles se completam, já que tratam de temas análogos.

→ Reserve AQUI o seu tour por Buenos Aires

Feira de Santelmo

Feira de San Telmo
Feira de San Telmo

Em minha última visita a Buenos Aires, cheguei em um domingo. A partir da própria Plaza de Mayo, percorri a famosa Feira de Santelmo, tradicional exposição de antiguidades e artesanatos locais. A feira se estende por várias quadras até o núcleo do bairro Santelmo e acontece todos os domingos.

Foi uma belíssima oportunidade para me ambientar após anos sem pisar em B.A. Tente passar um domingo na cidade para aproveitar esta feira. Vale também visitar o Mercado de Santelmo, típico mercadão local com frutas, comidas e vários outros produtos regionais, coisas que um bom mercado municipal tem.

Ainda no primeiro dia, você poderá visitar o ponto turístico mais famoso de Buenos Aires: o Obelisco.

Obelisco de Buenos Aires
Obelisco de Buenos Aires

Como é um monumento em meio a uma avenida, bem na região central da cidade, que se pode visitar a qualquer momento, indicamos uma passadinha por lá para tirar aquela famosa foto 😉

Aproveite para almoçar ou jantar em algum restaurante que sirva comida típica argentina. A comida de lá é muito boa!!! Existem várias opções para todos os gostos e bolsos, desde fast foods (indicamos o Mostaza – várias lojas na cidade) até restaurantes requintados.

Sanduíche do Mostaza, fast food argentino

Dia 2 – Bairro de Palermo

Ruas de Palermo
Ruas de Palermo

Aproveite o segundo dia para ir ao Bairro de Palermo. A principal atração é o “Bosques Palermo”, conjunto de parques, jardins e atrações que integram o visitante e a natureza em meio à cidade grande.

Lá está localizado “El Rosedal”, um parque com belíssimos jardins de rosas, monumentos e um lago interessante (entrada gratuita). É um passeio que vale muito a pena, pois o local é calmo e as paisagens propiciam lindas fotos.

Você pode emendar com outra atração bem famosa e que faz parte do circuito de parques de palermo: o Jardim Japonês (120 pesos a entrada para adultos). Lá perto, encontramos também o Jardim Botânico, colado com a estação de metrô Plaza Itália.

Jardim Japonês Buenos Aires
Jardim Japonês (Foto: https://turismo.buenosaires.gob.ar)

O Bairro de Palermo abriga ainda atrações culturais, como museus e bibliotecas. Lá está localizado o Malba – Museu de Arte Latino-Americana. Além do Malba, temos a Casa Cavia, o Mural da Frida, o Planetário Galileu Galilei. Bares e restaurantes fazem do bairro um dos mais boêmios de Buenos Aires.


Dia 3 – La Boca + Caminito

Mesmo que você não seja um apaixonado por futebol, já deve ter ouvido falar no Boca Juniors, não é? Pois bem, o Boca é um dos clubes de futebol mais populares da Argentina e do mundo e possui um gigante história.

La Bombonera, estádio do Boca Juniors
Fachada de La Bombonera

Um dos passeios mais populares feitos pelos turistas que visitam Buenos Aires é o que engloba o bairro de La Boca e o Caminito. La Boca é a casa do Boca Juniors!

→ RESERVE AQUI SEU TOUR DO FUTEBOL EM BUENOS AIRES

Lá, em meio às casas coloridas (com muito azul e amarelo, claro), fica a lendária e temida La Bombonera, estádio que apavora os times visitantes. O estádio boquense faz cada jogo parecer uma batalha. É uma verdadeira panela de pressão. Quem comanda é “hinchada” mais fanática do futebol sulamericano (quem sabe até do Mundo), a torcida do Boca.

Torcida do Boca Juniors
Visita à parte interna do Estádio La Bombonera

No estádio existe o Museu de La Pasión Boquense. É um memorial que conta a história e mostra recordações da conquistas do Clube Atlético Boca Juniors. Pode-se fazer visita ao estádio (arquibancadas) e até pisar no gramado do famoso alçapão.

Caminito e suas cores

Lá perto, está o Caminito, uma espécie de rua-museu com casas coloridas, restaurantes, lojas de produtos locais e váááários restaurantes. Por lá pode-se apreciar a famosa e deliciosa comida argentina, além de almoçar assistindo uma apresentação de tango. Dá até para arriscar uns passos do famoso ritmo portenho. Que tal?

→ Tour guiado GRÁTIS por La Boca – contrate AQUI

Dia 4 – Recoleta

Entrada do Cemitério da Recoleta
Entrada do Cemitério da Recoleta

A Recoleta é um bairro muito charmoso e com locais interessantes. A atração mais famosa do bairro é o cemitério da Recoleta, construído em 1822. Lá estão os túmulos de várias personalidades da história argentina e das famílias mais poderosas de Buenos Aires.

Túmulo de Eva Perón
Túmulo de Eva Perón

Destaca-se o túmulo de Eva Perón. Podemos considerar um memorial de Evita, pois é uma obra imponente que atrai muitos visitantes. Na verdade é uma parada obrigatória nos tours guiados pelo cemitério.

A arquitetura dos túmulos realmente impressiona fazendo o visitante admirar as obras por um tempo. Vale a visita na Basílica Nuestra Senhora del Pilar, datada de 1732.

Arquitetura interna do Cemitério da Recoleta

Vida além do cemitério

Fora dos muros do cemitério da Recoleta a vida pulsa forte. Bem pertinho, temos o Centro Cultural Recoleta, uma antiga prisão, asilo, convento… de tudo um pouco. Hoje o local oferece atividades culturais, apresentações artísticas e até um bar/restaurante.

Fachada do Centro Cultural Recoleta
Centro Cutural Recoleta (Foto: https://turismo.buenosaires.gob.ar)

Em frente ao Centro Cultural, na Plaza Francia, rola uma feirinha de artesanatos onde o visitante poderá adquirir lembranças e artigos locais.

Ainda ali no pedaço podemos avistar os belíssimos prédios da Faculdade de Direito do MARQ – Museu de Arquitetura e Desenho. Cada prédio fica de um lado do Parque Carlos Thays, espaço público muito bem conservado que abriga obras de arte inclusive do colombiano Fernando Botero.

Plaza Francia, Recoleta - Buenos Aires
Plaza Francia
“Torso Masculino” – Fernando Botero. Obra localizada no Parque Carlos Thays
(Foto: https://turismo.buenosaires.gob.ar)

Acima falei da Faculdade de Direito. Este pode ser seu ponto de partida para visitar a Recoleta caso esteja hospedado em outro bairro. Isso porque foi inaugurada recentemente a Estação Facultad de Derecho, pertencente à linha H do metrô (subte) de Buenos Aires.

Floralis Generica

Ao lado da Faculdade de Direito temos a outra grande atração da Recoleta: a Floralis Generica. Trata-se de uma flor metálica de 23 metros de altura que se tornou um dos principais pontos turísticos de Buenos Aires.

Floralis Generica - atração na Recoleta
Floralis Generica

Uma curiosidade: a flor se fecha à noite e abre novamente quando recebe os raios de sol. Vale aquela selfie!

Se você quiser fazer compras, o bairro possui dois centros comerciais principais: o Recoleta Mall e o Buenos Aires Design, este segundo bem ao lado do Centro Cultural.

Livraria El Atheneo

Saindo dessa parte do bairro, podemos caminhar um pouco para dentro do bairro e chegar à famosa e belíssima Livraria El Atheneo. Eu diria que é um visita obrigatória.

Livraria El Atheneo
Parte interna da Livraria El Atheneo

A livraria está entre as mais bonitas do mundo e conserva seu estilo desde 1919. Já foi um teatro, cinema e hoje se tornou um ponto turístico da capital argentina. Vale a pena a visita!

Dia 5 – Calle Florida, Galerias Pacífico e Plaza San Martín

A Calle Florida é uma das ruas mais famosas de Buenos Aires. Lojas de todos os estilos, para todos os bolsos e muita coisa interessante estão ao longo dessa calle que tem um lugarzinho especial no coração de boa parte dos visitantes.

Galerias Pacífico
Galerias Pacífico

Percorrendo a Florida, chegamos à Galerias Pacífico, um shopping center bem famoso na cidade e que tem tudo que você pode estar precisando.

No final da Florida, chegamos na Plaza San Martín. Este local conta com um memorial em homenagem aos combatentes mortos na Guerra das Malvinas, áreas verdes e alguns monumentos – o do General San Martín é o principal, claro.

Ainda na praça podemos ver a famosa Torre Monumental com seu conhecido relógio. É na Plaza San Martín que os portenhos se reúnem para acompanhar eventos esportivos e de outros gêneros (vi um jogo da Copa da Rússia lá com eles).

Além disso, o local serve como ponto de encontro e de descanso durante o dia, quando várias pessoas se estendem nos gramados para dar aquela relaxada em meio a um dia de trabalho ou estudos.

Dias 6 e 7 – Delta do Rio Tigre ou Zoo de Luján ou San Isidro ou Monumental de Nuñez

Se quiser (e puder) estender, dá para fazer os passeios da tradicionais da capital e os tours dos arredores. Nas cidades próximas existem outras atrações bem populares, tais como o Delta do Rio Tigre e Zoológico de Luján.

O Delta é um belo passeio, porém eu nunca fiz. Quem já foi recomenda, embora não falem do local com tanta empolgação.

Polêmica!

Já o Zoo de Luján é controverso e polêmico. Você já deve ter visto fotos de pessoas dentro de jaulas deste zoológico com animais normalmente ferozes, como leões.

Pois bem: algumas pessoas questionam o porquê de os animais se manterem tão de buenas ao lado de humanos, ignorando seus instintos naturais. Falam de animais dopados para satisfazer o turismo. Não sou capaz de opinar. Por este motivo, por não saber o que rola lá no zoo, eu nunca fiz este passeio.

Day trip em San Isidro

Se sobrar um tempo, você pode fazer um bate-e-volta em San Isidro, uma cidadezinha a 20km de Buenos Aires e que mantém seu estilo pacato. Lá encontramos com ruas calmas e arborizadas. Vale visitar a Catedral de San Isidro, datada de 1906.

Recomendamos fazer este passeio se for sua segunda ou terceira vez em Buenos Aires, justamente para sair um pouco das mesmas atrações. Ou, então, você pode conciliar esta visita com o passeio do Delta do Rio Tigre.


Compras alternativas

Se sobrar um tempo no roteiro, você pode fazer compras de artigos que a Argentina produz com muita qualidade: couro. Para isso você terá que sair da área da Calle Florida.

Pegue umas horinhas para visitar lojas de artigos de couro em Avellaneda, bairro famoso por suas tiendas especializadas neste material. Os preços são realmente baixos. Uma bela oportunidade de compras. Peça indicações em seu hotel.


Ah o futebol argentino…

Voltando a falar em futebol, e já que a dica acima fala do bairro de Avellaneda, lá encontramos dois dos mais tradicionais clubes de Buenos Aires: o Club Atlético Independiente e o Racing Club de Avellaneda.

Festa do Racing campeão argentino
Racing, campeão argentino 2018/2019 (Foto: divulgação https://www.racingclub.com.ar/)

Estas duas equipes protagonizam um clássico de respeito na Argentina e seus estádios ficam a poucos metros de distância um do outro. São eles: Estádio Libertadores de América (Independiente) e o “El Cilindro” (Racing). Dá para visitar numa só ida ao bairro.


Última vez que falo de futebol, juro!

Tem ainda mais uma dica de última hora: se você gosta de futebol, pode fazer uma visita ao Estádio Monumental de Nuñes. É a casa do Club Atletico River Plate, o maior rival do Boca Juniors. Lá você pode conhecer um pouco da história do Campeão da Libertadores da América de 2018.


Gordices porteñas: Café Tortoni

Para finalizar, a dica mais que manjada é tomar aquele café (chocolate quente no meu caso) no Café Tortoni.

Café Tortoni - fachada
Fachada do Café Tortoni, o mais famoso de Buenos Aires

Trata-se de um café à moda antiga. Antigo mesmo! O estabelecimento existe desde 1858! Sim, desde o século retrasado!

A fila na porta atesta o status de “ponto turístico” que o Café Tortoni alcançou nessa sua longa vida. Lá dentro, um ambiente aconchegante te espera, no melhor estilo portenho, tradicional, com seus móveis já marcados pelo tempo, mas com muito charme.

Interior do Café Tortoni
Ambiente que remete a décadas atrás

Nós fomos no Tortoni em duas noites durante seis dias de Buenos Aires. É bom demais! Os churros com aquele famoso doce de leite argentino… hummm…

Café, chocolate quente, churros e doce de leite no Café Tortoni
Café, chocolate quente, churros e doce de leite

No local, que muda de cara no tardar da noite, são oferecidos jantares com apresentação de tango. Com toda certeza irão te oferecer este passeio em sua visita a Buenos Aires.

Eu não fui jantar no Tortoni, mas todas as pessoas que conheço e que foram jantar e ver a apresentação de tango aprovam. Tem o estilo de passeio “turistão”, mas deve valer a experiência.

Eu fui mais pelas gordices da foto aí de cima… e pra aquecer, já que estava uns 4 graus na rua.

*os preços do Café Tortoni são medianos, ou seja, não é barato, mas não é aquele lugar que vai quebrar seu orçamento. Vale a pena!


PEDIDO ESPECIAL

Agora que você chegou ao final do post, espero ter te ajudado a iniciar a próxima viagem.

Eu escrevi isto sozinho, sem auxílio nenhum, apenas com base em minhas experiências, pois adoro ver as pessoas viajando barato por aí!

Gostaria de pedir uma ajudinha também: o Blog Embarcando.com tem alguns parceiros que garantem preços mais baixos para o planejamento da sua viagem.

Fazendo suas reservas aqui pelo blog, ganho uma pequena comissão e você me ajuda a seguir trazendo dicas gratuitas de viagens baratas.

Você pode reservar hotéis AQUI através do Booking.com (use este link, tá?!) – É seguro, você NÃO PAGA NADA A MAIS e garante a comissão para o blog.

Também temos seguros viagem com desconto (basta utilizar este link e o CÓDIGO PROMOCIONAL: EMBARCANDO5 .

Para ver mais parceiros, visite a sessão Monte sua viagem

Muito obrigado e BOA VIAGEM!!!

Como comprar passagens aéreas baratas?

Você ama viajar mas não consegue encontrar passagens aéreas baratas? Não sabe como comprar passagens aéreas baratas? Nós temos a solução (ou as dicas) que te farão economizar. Vamos mostrar como comprar passagens aéreas baratas.

Já viajei muito por aí e geralmente pago menos que as pessoas que conheço pagam nas passagens aéreas.

Como? Faço mágica? Sou dono de alguma companhia aérea?

NÃO! Com o tempo, eu aprendi os macetes para saber como comprar passagens aéreas baratas e economizar ainda no planejamento da viagem.

Planejar é preciso!

Para programar uma viagem é necessário programar também os gastos, fazer o famoso orçamento.

Às vezes podemos até nos dar certos luxos, pois a maioria das pessoas trabalha 12 meses para ter 30 dias para chamar de seus. É um mês para fazer o que quiser, sem horário, sem despertador, sem chefe, sem obrigações. Então, estes dias Leia Mais

Entrando na Eslovênia

Como chegar ao Leste Europeu (MAIS BARATO, via Itália)

Está planejando sua primeira vez na Europa?

Quer viajar gastando pouco?

Quer fugir dos destinos tradicionais e manjados?

BEM VINDO (A) AO LESTE EUROPEU!

O Leste Europeu é a região formada pelos países da parte oriental da Europa, mais ou menos aqueles que estão à direita da Alemanha, da Áustria e da Itália. É uma série de países que tiveram uma trajetória histórica e cultural diferente dos países da Europa Ocidental.

São eles:

  • Albânia – capital: Tirana – CÓDIGO DO AEROPORTO: TIA
  • Armênia – capital: Yerevan – CÓDIGO DO AEROPORTO: EVN
  • Bielorrússia ou Belarus – capital: Minsk – CÓDIGO DO AEROPORTO: MSQ
  • Bósnia e Herzegovina – capital: Sarajevo – CÓDIGO DO AEROPORTO: SJJ
  • Bulgária – capital: Sófia – CÓDIGO DO AEROPORTO: SOF
  • Croácia – capital: Zagreb – CÓDIGO DO AEROPORTO: ZAG
  • Eslováquia – capital: Bratislava – CÓDIGO DO AEROPORTO: BTS
  • Eslovênia – capital: Ljubljana – CÓDIGO DO AEROPORTO: LJU
  • Estônia – capital: Tallinn – CÓDIGO DO AEROPORTO: TLL
  • Geórgia – capital: Tbilisi – CÓDIGO DO AEROPORTO: TBS
  • Hungria – capital: Budapeste – CÓDIGO DO AEROPORTO: BUD
  • Kosovo – capital: Pristina – CÓDIGO DO AEROPORTO: PRN
  • Letônia – capital: Riga – CÓDIGO DO AEROPORTO: RIX
  • Lituânia – capital: Vilnius – CÓDIGO DO AEROPORTO: VNO
  • Macedônia ou FYROM (Antiga República Iugoslava da Macedônia) – capital: Skopje – CÓDIGO DO AEROPORTO: SKP
  • Moldávia ou Móldova – capital: Chisinau – CÓDIGO DO AEROPORTO: KIV
  • Montenegro – capital: Podgórica – CÓDIGO DO AEROPORTO: TGD
  • Polônia – capital: Varsóvia – CÓDIGO DO AEROPORTO: WAW
  • República Tcheca – capital: Praga – CÓDIGO DO AEROPORTO: PRG
  • Romênia – capital: Bucareste – CÓDIGO DO AEROPORTO: BUH
  • Rússia – capital: Moscou – CÓDIGO DOS AEROPORTOS: DME (Demodedovo), VKO (Vnukovo) e SVO (Sheremetyevo)
  • Sérvia – capital: Belgrado – CÓDIGO DO AEROPORTO: BEG
  • Ucrânia – capital: Kiev – CÓDIGO DOS AEROPORTOS: KBP (Boryspil) e IEV (Zhuliany)

Os países do Leste Europeu são agrupados conforme suas características culturais e históricas.

Esta parte da Europa reúne países que ficaram sob a influência da Igreja Ortodoxa e possuem o idioma de origem eslava, além do latim, como é o caso da Romênia.

Muitos destes países como Sérvia, Montenegro, Bósnia e Herzegovina foram dominados pelo Império Turco-Otomano. Por isso encontramos um número grande de muçulmanos estabelecidos ali há vários séculos.

Por sua vez, regiões como a Hungria, República Tcheca e a Eslováquia fizeram parte do Império Austro-Húngaro. Possuem uma cultura próxima ao ocidente, apesar de não terem sido ocupados pelo Império Romano.

Os países do Leste da Europa são considerados os “mais pobres” e os que apresentam menor IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) do continente, apesar da maioria deles estar classificada como de ALTO ou MUITO ALTO desenvolvimento, estando a maior parte à frente do Brasil.

Então, mesmo encontrando preços mais atrativos e condições mais modestas que nos países do Centro/Oeste da Europa, como Alemanha, Inglaterra, França, Suíça, as condições de viagem pelo Leste Europeu são superiores, com toda certeza, às que temos aqui no Brasil. Sem contar as paisagens, a riqueza da cultura e a história que encontramos no lado oriental do velho continente.

Então, está querendo saber como chegar no Leste Europeu? Como viajar barato pela Europa? Por onde entrar na Europa rumo ao Leste Europeu? Siga lendo este post e você conhecerá uma das melhores rotas do Brasil para a Europa Oriental.


Rota para o Leste Europeu via Itália

Era minha primeira viagem à Europa e o planejamento foi feito com foco na Croácia, com passagem obrigatória pela Eslovênia, já que eu chegaria em Milão e pegaria um trem rumo aos Bálcãs.

Vôo GRU – MXP

A novidade para mim começou ainda na Itália. Estava em Trieste (Trste), no leste italiano quando um novo mundo começou a se abrir. Na verdade tudo já havia começado em Guarulhos, indo para um novo continente, meu primeiro vôo intercontinental. O frio na barriga era inevitável!

Após chegar em Milão, no aeroporto de Malpensa (MXP), tomei um trem até Trieste, uma cidade portuária, banhada pelo Mar Adriático, que representa uma das principais riquezas históricas do norte italiano.

GRU, CWB, GIG, MXP… Você sabe o que significam os códigos dos aeroportos? Descubra AQUI

Um dos caminhos mais utilizados por quem vai do Brasil para o Leste Europeu é a entrada pela Itália, normalmente feita por Milão, então, a rota utilizada é uma das melhores rumo à Europa oriental.

Antes, vou falar um pouco de como entrar na Europa tranquilamente, sem interrogatórios chatos e sem tensão, ou seja, como foi a chegada em Milão rumo ao Leste Europeu.


Entrando na Itália

A chegada no Aeroporto de Milão – Malpensa foi tranquila, com inspeção de rotina com algumas perguntas sobre o que eu estava fazendo lá, o que fazia no Brasil, qual o próximo destino, se possuía passagem de volta, quanto de dinheiro levava comigo e uma vistoria rápida na mochila. Nada demais.

Depois de liberado, o agente italiano me indicou o local de onde partiria o ônibus rumo ao Centro da Cidade com um sorriso e um “hasta luego”. Era o Malpensa Shuttle, a linha que liga direto o aeroporto de Malpensa à Estação Central de trem, a Milano Centrale – site: http://www.malpensashuttle.it/

Placa de MXP
Milão – Malpensa: uma das melhores “portas de entrada” rumo aos Bálcãs

Eram cerca de 16:00 e meu trem partiria às 18:05 rumo a Trieste. Houve tempo suficiente para chegar com tranquilidade à Estação Central (trajeto de cerca de 35 minutos), comprar algo para comer na viagem e localizar a plataforma de embarque.

A Milano Centrale é uma belíssima estação, tendo sido recentemente reformada. Deve-se tomar cuidado devido ao grande trânsito de pessoas, nada muito diferente dos terminais de ônibus brasileiros.

Milano centrale
Milano Centrale (https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Arrival_hall,_Milano_Centrale_station,_wide_view.jpg)

Se você tiver um tempinho a mais em Milão, pode fazer um dos inúmeros passeios na região com nosso parceiro Civitatis. Clique aqui e escolha seu tour!


Trieste e as surpresas

Trieste Centrale
Estação Central de Trieste

Em Trieste, o frio na barriga aumentou, e um misto de felicidade e medo se instalou rs… Qual o motivo?

Na Itália, mesmo não sabendo falar italiano, conseguia ao menos “deduzir” o que estava escrito nas placas ou em letreiros quando não estava em inglês. Até dava para compreender algumas palavras ao ouvir as pessoas falando, já que nossos idiomas possuem uma relação próxima, tanto pela quantidade enorme de imigrantes italianos no Brasil, como por novelas com personagens vindos da Itália até mesmo pela estrutura dos idiomas, ambos derivados do latim.

Porém, caminhando pela cidade, no momento em que fui comprar a passagem de ônibus para Ljubljana, capital da Eslovênia, vi placas com vários idiomas, um deles aquele que me esperaria do outro lado da fronteira: o esloveno.

Idioma esloveno na placa em Trieste
Placa em Trieste com vários idiomas


#Partiu #Eslovênia

ticket tst lju
Ticket do ônibus de Trieste para Ljubljana

Agora, rumo à Eslovênia, tive a certeza que esta foi a melhor escolha. Primeiramente porque não existem vôos diretos do Brasil para os países do Leste Europeu.

Os vôos com conexão para capitais fora da Europa Central ou Ocidental, geralmente são bem mais caros (exceto para Viena, capital da Áustria, por motivos que ainda não descobri rs)… mas, como o foco daquela viagem era os Bálcãs, um vôo direto de Guarulhos para Milão e o deslocamento de trem até Trieste e depois ônibus até Lubljana foram as melhores escolhas, pois consegui descansar na chegada a Itália, dormindo uma noite em Trieste, no Nuovo Albergo Centro, bem pertinho da Estação Central de Trieste, onde chega o trem.

Na metade do outro dia foi possível dar uma volta pela cidade, sentir um gostinho da Itália e partir para a minha mais grata surpresa nestes anos de viagens por aí: a ESLOVÊNIA!

Isla del Sol: como chegar neste paraíso boliviano

Sabe aquele lugar que para a direção que você olhar verá lindas paisagens?

Este lugar é a Isla del Sol, em meio à  imensidão do Lago Titicaca, o  maior da América do Sul.

***Nesta parte da Bolívia é IMPRESCINDÍVEL ter um SEGURO VIAGEM***
Você pode contratar através do nosso parceiro SEGUROS PROMO
Contrate AQUI ↓↓↓

Seguro Viagem: América do Sul
TA 40 Especial - Internacional TA 40 Especial - Internacional Assistência médica USD 40.000 Bagagem extraviada USD 1.200 R$ 10/dia*
Affinity 15 Affinity 15 Assistência médica USD 15.000 Bagagem extraviada USD 1.000 (SUPLEMENTAR) R$ 9/dia*
AC 50 *COM FRANQUIA (Exceto EUA) + TELEMEDICINA AC 50 *COM FRANQUIA (Exceto EUA) + TELEMEDICINA Assistência médica USD 50.000 Bagagem extraviada USD 600 (COMPLEMENTAR) R$ 9/dia*

Isla del Sol
Paisagens da Isla del Sol

Como chegar

Para chegar à ESPETACULAR Isla del Sol, é necessário ir até a cidade de Copacabana, na margem boliviana do Titicaca, quase fronteira com o Perú.

RESERVE AQUI SUA HOSPEDAGEM EM COPACABANA

RESERVE AQUI SUA HOSPEDAGEM NA ISLA DEL SOL

Em nossa viagem pela Bolívia, alcançamos a Isla em uma embarcação (catamarã) partindo do porto de Copacabana, local sem grande estrutura, nada a ver com a xará carioca.

Antes de nos aprofundarmos no trajeto até lá, vamos deixar umas dicas para não passar aperto em Copacabana nem na chegada à Ilha.

 


Tire um print disso:

– Como nossa passagem por Copacabana seria rápida (geralmente é um local de conexão, de trânsito) não foi possível procurar caixa eletrônico.

Então, antes de seguir viagem onde quer que você esteja, SAQUE, TIRE DINHEIRO, ABASTEÇA OS BOLSOS! Pagamos a travessia Copacabana-Isla del Sol em cash. Ah, na ilha também é imprescindível ter dinheiro vivo.

E para sacar? Tive que fazer um saque do cartão de crédito em um banco que já estava fechando. A estrutura na cidade é um pouco deficitária.

– Evite fazer a travessia no fim da tarde!

O percurso de catamarã entre Copacabana e a Isla del Sol é curto, com duração aproximada de 20 minutos, porém, se você quiser que o barqueiro te deixe em uma região específica da Ilha, deve saber que poderá levar mais tempo.

Como não existe um “ponto padrão” de desembarque, o local é combinado entre passageiro e barqueiro.

Sendo assim, não é nada bom iniciar a travessia com o dia terminando.

Também não é legal desembarcar em qualquer lugar da Isla del Sol e procurar o local de destino.

 

A Ilha é povoada na ascendente, ou seja, sua hospedagem pode estar lááá em cima e tu desembarcou lááá em baixo, obviamente. Portanto, trace direitinho o trajeto desde o ponto de chegada até o destino final.

Nós chegamos ainda com o dia claro, mas… e pra subir? A altitude de mais de 3800 metros sobre o nível do mar NÃO É AMIGA DE NINGUÉM! Ainda mais se você estiver de mochilão pesado nas costas (era meu caso)!

Conclusão: anoitecemos subindo a Ilha… e, pra piorar, nosso barqueiro nos deixou em um ponto bem distante da direção do hostel. Deu tudo certo, mas poderia ter sido evitado.


La Paz a Copacabana (Bolívia): como chegar por conta própria

Para chegar de La Paz a Copacabana utilizando transporte público, o trajeto deve ser feito em duas etapas: ônibus e barco, já incluído na passagem.

Há transporte coletivo durante todo o dia, partindo do Terminal Cementerio, em La Paz.

La Paz para Copacabana
Travessia de balsa: um dos momentos da viagem de La Paz para Copacabana

Empresas que prestam este serviço:

Sindicato De Transportes Unificada Sorata
DURAÇÃO: 3 h
ESTIMATIVA DE PREÇO: R$ 11
FREQUÊNCIA: Uma vez por hora

HORÁRIOS: sorataparaisoterrenal.esy.es

DETALHES DO OPERADOR +591 2 2381693

Transportes 6 de Junio
DURAÇÃO: 3h30 min
ESTIMATIVA DE PREÇO: R$ 9
FREQUÊNCIA: Uma vez por hora
HORÁRIOS: bus-america.com
DETALHES DO OPERADOR: +591 22455258 / 22280890

Turismo Manco Kapac
DURAÇÃO: 3h
ESTIMATIVA DE PREÇO: R$ 9
FREQUÊNCIA: A cada 3 horas
HORÁRIOS: bus-america.com

Milton Tours
DURAÇÃO: 4 h 30 min
ESTIMATIVA DE PREÇO: R$ 17
FREQUÊNCIA: Uma vez por dia

Vicuña Travel
DURAÇÃO: 5h
ESTIMATIVA DE PREÇO: R$ 17
FREQUÊNCIA: Uma vez por dia

Booking.com

PEDIDO ESPECIAL
O Blog Embarcando.com tem alguns parceiros que garantem preços mais baixos para o planejamento da sua viagem.
– Você pode: reservar hotéis através do Booking.com (use este link)
– Além disso, você pode contratar seguros viagem com desconto (basta utilizar este link e o CÓDIGO PROMOCIONAL: EMBARCANDO5 .
– Já se você quiser viajar conectado por países do mundo todo, adquira um chip da EasySIM4You. Eu usei e indico! Compre AQUI o chip de viagem para seu celular.
– Temos também o chip da YES Brasil. Adquira AQUI o seu!
COMPRE AQUI seus passeios e ingressos para atrações em todo o mundo SEM PEGAR FILA!

Curitiba: como chegar do Aeroporto até o Centro

Atualizado em 17/12/2019

Aqui você saberá como chegar do Centro até o Aeroporto de Curitiba e do Aeroporto até o Centro.

Uma das melhores conexões Aeroporto-Centro e Centro-Aeroporto é a existente em Curitiba.

É muito fácil se deslocar em toda a capital paranaense. Não é diferente para chegar do centro até o aeroporto, que fica em São José dos Pinhais, cidade vizinha. Neste post você conhecerá as principais formas de chegar do aeroporto de Curitiba até o centro e vice versa por conta própria.

O Aeroporto Internacional Afonso Pena, eleito o melhor aeroporto do Brasil em 2017 de acordo com a Infraero, possui acesso fácil e rápido desde o Centro de Curitiba.

O percurso possui aproximadamente 17km e é feito em cerca de 25 minutos desde/até a Praça Tiradentes, o ponto mais central da capital paranaense.

Reserve seu hotel em Curitiba AQUI com o Booking.com. Ganhamos uma pequena comissão e você não paga nada a mais por isso.

Para chegar do aeroporto até o Centro de Curitiba, por conta própria, você pode escolher uma das seguintes opções:


ÔNIBUS AEROPORTO EXECUTIVO

*** ATENÇÃO ***
O ÔNIBUS EXECUTIVO AEROPORTO NÃO OPERA MAIS AOS DOMINGOS. AOS FERIADOS, SOMENTE EM CASOS ESPECÍFICOS.
NECESSÁRIO VERIFICAR ANTES DE PLANEJAR SUA VIAGEM!

PARA QUEM ESTÁ SOZINHO, a melhor opção para chegar do centro até o aeroporto de Curitiba por conta própria seguramente, é o ônibus Aeroporto Executivo, com o custo de R$ 15,00 por trajeto (Aeroporto-Centro ou Centro-Aeroporto).

*Atualização em 17/11/2019: se o pagamento for realizado com cartão de débito ou crédito, o valor da passagem é R$ 10,00.

Como já dito, o percurso de 17km é feito em aproximadamente 25 minutos até a primeira parada e de 1 hora e  a 1 hora e 05 minutos até a última parada. São 8 as paradas pelo caminho:

A partir do aeroporto:

Hotéis da região do Aeroporto: o preço da tarifa até os hotéis é de R$ 3,00;

– Rodoferroviária: Terminal rodoviário de Curitiba e de onde sai o trem que faz o famoso passeio até o litoral paranaense via Serra da Graciosa (contrate AQUI o passeio de trem);

– Teatro Guaíra: Rua XV de Novembro, 971;

– Receita Federal: Rua Mal. Deodoro, 555;

– Biblioteca Pública: Rua Cândido Lopes, 133;

– Rua 24 horas: Rua Visconde de Nácar, s/n;

– Shopping Estação: Av. Sete de Setembro, 2775.

*** atualização em 17/11/2019: a Rodoferroviária foi incluída também após o Shopping Estação, que não é mais a última parada antes do Aeroporto.

Site: https://www.aeroportoexecutivo.com.br/


ALTERAÇÃO NOS HORÁRIOS E DIAS (a partir de 01/12/2019)

*Atualização em 15/12/2019: Os horários foram REDUZIDOS após 01/12/2019.

Aeroporto Curitiba centro

Cheguei no aeroporto dia 13/12, às 21h30 e fui, como sempre faço, até o ponto do ônibus Aeroporto Executivo.

Lá, vi uma placa informando que, em dias úteis, o último horário rumo ao Centro de Curitiba é às 20h00.

Antes, a linha funcionava das 05h30 às 00h00. Grande perda para nós, viajantes.

No site encontrei um aviso informando as mudanças.

Consulte os horários atualizados AQUI.


UBER

O Uber, que antes perdia para o ônibus Aeroporto Executivo, agora leva vantagem para grupos de dois ou mais viajantes.

Simulando em 2017, o valor do Aeroporto até o Centro ficava quase o dobro do que é cobrado hoje.

Em minha última viagem a Curitiba (13/12/2019), o valor da corrida foi de menos de R$ 28,00 para duas pessoas.

aeroporto Curitiba como chegar

De ônibus Executivo, daria no mínimo vinte reais (pagando no cartão, 10 reais por pessoa).

A vantagem do Uber é ficar na porta do local de destino, enquanto o ônibus deixa o passageiro apenas em pontos específicos.

Com preço entre R$ 24,00 e R$ 28,00 (tarifa normal, não dinâmica), a viagem de Uber compensa se for feita em grupos com duas a quatro pessoas.

Mais um ponto a favor do Uber atualmente: aquilo que falei no começo do post – o ônibus Aeroporto Executivo não funciona mais aos domingos.

Embarque Uber

O Aeroporto Internacional de Curitiba possui apenas um local fixo de embarque de passageiros de Uber: na área de desembarque no andar térreo, na última saída.

Os usuários são obrigados a selecionar o ponto de encontro no aplicativo e não será permitido o embarque em qualquer outro lugar fora do local pré-estabelecido.


TÁXI

aeroporto Curitiba como chegar

Para ir do Aeroporto de Curitiba até o Centro de táxi, há o serviço da Aerotaxi Cooperativa de Transporte. O valor da corrida é tabelado e varia de acordo com a localidade de destino.

Já com o táxi comum, o valor fica em torno de R$ 55,00 a R$ 65,00 para uma viagem de/até o Centro de Curitiba.


TRANSPORTE PÚBLICO COLETIVO

Definitivamente não é uma boa ideia ir do Aeroporto de Curitiba até o Centro da Cidade de ônibus público comum, mesmo com os “Ligeirinhos”, como são chamados os ônibus do serviço de transporte curitibano, modelo reconhecido nacionalmente.

aeroporto Curitiba como chegar

Apesar de o valor da tarifa ser mais baixo (R$ 4,50), sinceramente, não compensa pela falta de comodidade e porque recentemente ocorreram alterações na linha que serve o Aeroporto Afonso Pena, que teve diminuição de sete paradas pelo percurso. Já usei este ônibus e não recomendo, ainda mais agora, com as mudanças acima.

Masss… se mesmo assim você quiser arriscar, aí vai: ao sair do aeroporto, já podemos ver a Estação (tubo) Aeroporto. De lá, o passageiro pode tomar o ônibus da linha E32-Aeroporto T. Boqueirão. A primeira parada dos ônibus será no terminal Central de São José dos Pinhais, cidade da Região Metropolitana de Curitiba onde está localizado o Aeroporto Afonso Pena (CWB).

Em seguida, os ônibus passam pelo Terminal Boqueirão, onde poderá ser feita baldeação para qualquer região da capital Curitiba.


PEDIDO ESPECIAL

Agora que você já sabe como chegar do Aeroporto de Curitiba ao Centro e do Centro ao aeroporto, gostaria de pedir uma ajudinha: nós do Blog EMBARCANDO.COM temos alguns parceiros que garantem preços mais baixos para o planejamento da sua viagem.

Fazendo suas reservas aqui pelo blog, ganho uma pequena comissão e você me ajuda a seguir trazendo dicas gratuitas de viagens baratas.

Você pode reservar hotéis AQUI através do Booking.com (use este link, tá?!) – É seguro, você NÃO PAGA NADA A MAIS e garante a comissão para o blog.

Também temos seguros viagem com desconto (basta utilizar este link e o CÓDIGO PROMOCIONAL: EMBARCANDO5 .

Passeios em Curitiba você pode contratar aqui:

→Passeio de trem até a cidade de Morretes

→Passeio noturno de 4 horas com jantar em Curitiba

Para ver mais parceiros, visite a sessão Monte sua viagem

Muito obrigado e BOA VIAGEM!!!

Como chegar do Aeroporto até a Orla de Salvador

Aqui vamos mostrar as melhores maneiras de chegar do aeroporto de Salvador até a orla, onde estão as maravilhosas praias da capital baiana.

Salvador é uma daquelas cidades que para se chegar ao aeroporto é necessário um planejamento e um belo tempo disponível. O Aeroporto está localizado no Bairro São Cristóvão, a cerca de 28,5km do Farol da Barra, a quase 27km de Ondina e a 26km do Pelourinho.

Saia com antecedência! O trajeto pode ser complicado!

O sentido inverso pode ser percorrido com maior tranquilidade, afinal, lembre-se: VOCÊ ESTÁ CHEGANDO EM UM LUGAR MARAVILHOSO. Portanto, DE-SA-CE-LE-RE e CURTA!!!


Para chegar do aeroporto até a orla de Salvador por conta própria, você pode escolher uma das seguintes opções:

UBER

Usamos Uber em Salvador pela primeira vez em abril passado e compensou bastante.

Trajeto e preço de Uber desde o Aeroporto até o centro e a orla de Salvador.

Considerando que o trânsito é bem complicado no caminho desde/até o Aeroporto Luis Eduardo Magalhães, fizemos o trajeto sem problemas, com conforto, na chegada a Salvador até o Bahia Othon Palace Hotel, onde ficamos hospedados.

O horário ajudou, já que chegamos no início da madrugada.

Já na volta, o trajeto foi feito por volta das 14h00, em dia chuvoso, o que nos rendeu uma demora e preço maiores (aproximadamente R$ 48,00).

Na ida nosso gasto foi de R$ 41,69, menos que a metade do preço de uma corrida de táxi no mesmo percurso.

A espera do veículo é realizada em ponto específico. O encontro entre motoristas e passageiros no Aeroporto dePlaneje sua viagem Salvador é realizado na faixa de pedestres central na segunda via, logo na saída do desembarque.

Você pode reservar este e outros hotéis em Salvador clicando AQUI. A reserva é totalmente GARANTIDA pelo nosso parceiro Booking.com. E, de quebra, você ajuda o EMBARCANDO.COM a se manter no ar e o melhor de tudo: VOCÊ NÃO PAGA NADA A MAIS POR ISSO!


COOPERATIVA DE TAXI

Vários serviços de táxi podem ser encontrados logo no desembarque no Aeroporto Internacional de Salvador.

Os táxis contratados nesta parte do aeroporto possuem preço tabelado, que variam de acordo com o destino solicitado. Os táxis oferecem, segundo informações da Concessionária Vinci Airports, serviço especial.

A distância do aeroporto até a orla e/ou o Centro de Salvador é de quase 27km, enquanto que até a Praia do Forte é de 59,3km.


TAXI “COMUM”

Também existem táxis “comuns”, que operam com o valor mostrado no taxímetro.

É bom prestar atenção se o veículo pertence a alguma empresa de rádio táxi para se ter maior segurança e evitar possíveis pegadinhas.

Este serviço está disponível na parte externa do Aeroporto de Salvador, logo em frente ao estacionamento e tem os seguintes preços aproximados:

Preço Táxi Comum Aeroporto de Salvador até Barra: de R$ 81,00 (bandeira 1) a R$ 110,00 (bandeira 2).

Preço Táxi Comum Aeroporto de Salvador até Ondina: de R$ 73,00 (bandeira 1) a R$ 100,00 (bandeira 2).


METRÔ

O Metrô de Salvador ganhou recentemente a Estação Aeroporto, um facilitador GIGANTESCO para quem utiliza o Aeroporto Luis Eduardo Magalhães.

A Estação pode ser acessada pelos passageiros através de ônibus gratuitos, com acesso facilitado a portadores de necessidades especiais. Os veículos fazem o trajeto entre o aeroporto e a nova estação e vice-versa. O percurso tem duração de aproximadamente 4 minutos no sentido Aeroporto-Metrô (1,5km) e de 7 minutos no sentido contrário, Metrô-Aeroporto (2,5km).

Com um valor de R$ 3,70, utilizar o metrô para ir do Aeroporto até a orla e o Centro é, sem sombra de dúvidas, a maneira mais econômica. Porém a mais trabalhosa. O passageiro terá que fazer conexões em outras estações do metrô ou nos terminais de ônibus da Cidade. O horário de funcionamento é das 5h à 0h.

Site: www.ccrmetrobahia.com.br


ÔNIBUS EXECUTIVO

Existem duas opções de ônibus executivo operando de/para o Aeroporto de Salvador

São elas: ônibus de primeira classe (circuito dos hotéis) e linha Aeroporto Executivo (S040, S041 e S041-01). Os ônibus partem desde um terminal localizado ao lado do estacionamento do Aeroporto. Há linhas para os principais pontos turísticos de Salvador e para o Litoral Norte.

O valor da tarifa é de R$ 25,00 e para alguns trajetos podem ser comprados pela Internet.

Secretaria Municipal de Mobilidade – Semob
www.mobilidade.salvador.ba.gov.br/index.php/contatos


PEDIDO ESPECIAL

Agora que você já sabe como chegar do aeroporto até a orla de Salvador, espero ter te ajudado a iniciar a próxima viagem.

Eu escrevi isto sozinho, sem auxílio nenhum, apenas com base em minhas experiências, pois adoro ver as pessoas viajando por aí!

Gostaria de pedir uma ajudinha também: o Blog EMBARCANDO.COM tem alguns parceiros que garantem preços mais baixos para o planejamento da sua viagem.

Fazendo suas reservas aqui pelo blog, ganho uma pequena comissão e você me ajuda a seguir trazendo dicas gratuitas de viagens baratas.

Você pode reservar hotéis AQUI através do Booking.com (use este link, tá?!) – É seguro, você NÃO PAGA NADA A MAIS e garante a comissão para o blog.

Também temos seguros viagem com desconto (basta utilizar este link e o CÓDIGO PROMOCIONAL: EMBARCANDO5 .

Para ver mais parceiros, visite a sessão Monte sua viagem.


Orla de Atalaia Aracaju

Aracaju: como chegar do aeroporto até a Orla de Atalaia

Aracaju é uma cidade de trânsito tranquilo, se comparado a outras capitas brasileiras. Com isso, o trajeto de 12km desde o Aeroporto Santa Maria até a Orla de Atalaia, local onde está a maioria dos hotéis e pousadas, é bem fácil e rápido.

Para chegar até Atalaia por conta própria, você pode escolher uma das seguintes opções:

UBER Uber Aeroporto de Aracaju até Atalaia

Uber foi nossa escolha na última visita à capital sergipana.

A espera do veículo é tranquila, sem aglomeração e não demora. O trajeto dura cerca de 12 a 15 minutos. Adoramos chegar em Aracaju pois rapidinho já estamos no hotel.

Em fevereiro de 2017 pagamos apenas R$ 10,58 até o Comfort Hotel Aracaju, localizado um pouquinho depois da parte principal de Atalaia

Por falar em hospedagem, tivemos uma estadia perfeita lá no Comfort Aracaju, motivo pelo qual super recomendamos este hotel.

Você pode reservar este e outros hotéis em Aracaju clicando AQUI. A reserva é totalmente GARANTIDA pelo nosso parceiro  Booking.com, de quebra ajuda o EMBARCANDO.COM a se manter no ar e o melhor de tudo: VOCÊ NÃO PAGA NADA A MAIS POR ISSO!


COOPERATIVA DE TAXI

O preço da corrida de táxi de Cooperativa no Aeroporto de Aracaju é tabelado e depende da distância a ser percorrida, assim como na maioria dos aeroportos.

Ou seja: existe uma tabela no balcão da COMTAJU (cooperativa que opera no Aeroporto Santa Maria) e lá o passageiro menciona a localidade onde deseja chegar. Baseado no destino, o valor é informado.

Para se chegar à Orla de Atalaia o valor fica entre os R$ 25,00 e os R$ 30,00.

Após a esteira de bagagem já é possível visualizar o balcão da Cooperativa.

Telefones da COMTAJU:

(79)32431037

(79)32431421


TAXI “COMUM”

Além do serviço prestado pela Cooperativa, existem táxis que operam de forma “avulsa” e cobram o valor mostrado no taxímetro.

É bom prestar atenção se o veículo pertence a alguma empresa de rádio táxi para se ter maior segurança e evitar possíveis pegadinhas.

O valor cobrado no taxímetro desde o Aeroporto de Aracaju até  Atalaia gira em torno de R$ 20,00.


TRANSPORTE PÚBLICO COLETIVO

Ao sair do aeroporto, você pode tomar o ônibus da linha Atalaia/Santa Tereza que passa pela Orla de Atalaia. O trajeto dura cerca de 15 minutos, assim como o táxi e o Uber.

A passagem custa R$ 3,50 e, pelo que apuramos, a Empresa responsável solicitou aumento para R$ 4,40! – leia mais aqui. Com isso, não recomendamos o uso de transporte coletivo desde o Aeroporto de Aracaju até a Orla de Atalaia.

Mas… se você quiser utilizar, o horário de funcionamento é das 5h à 0h.